Siga-me!

Pirações de uma pretinha.

terça-feira, 3 de março de 2009

Meu Velho amigo (Aos velhinhos) *Fiz esse depois de descobrir um problema nos ossos do joelho com 23 anos

Os passos agora são lentos
Ao longo dessas retinas se vê de tudo.
Televisão, Guerra e Nascimentos.
São mortes que vivem nascendo
Rugas que merecidamente alojam-se.
E em cada caminhada matinal
Filmes são vistos, andando diante dos olhos.
Que já não são os mesmos...
O respeito pela avó. Onde anda?
Uma nova maturidade nasce aqui
Aquela de entender como eram os tempos
E como se foi o fogão a lenha, a chaleira e o ferro a brasa.
Maturidade de aceitar que pés de galinha, cabelos brancos e
A fragilidade dos joelhos, sempre chegam.
E na pressa do dia-a-dia
Esquecem-se como o tempo andou
E ainda anda...
Pés mais lentos.
Anos mais velozes.
Os passos agora são anos
Os descendentes se somam e herdam...
Herdam queixos, manias e ganham dengos.
E as histórias são quadrinhos
De lendas ambulantes,
Que aos milhares se fazem
Sem contar...
Na calçada da vida muita vez,
Os lentos passos a se atrapalhar
A moleira já não é a mesma.
São lendas que contam um povo
Uma legião
De velhos, amigos.
Do tempo.

Um comentário:

SouMusic disse...

Muito legal... Ta de parabéns!!!
Congratulations!