Siga-me!

Pirações de uma pretinha.

sábado, 3 de outubro de 2009

Proesia (À Keila Nunes)

Poesia para viver,
Para dizer a ti, a tu e a todos,
Que ainda vale a vida.
Que embora se tropece, o joelho sangre, ainda se anda...
Poesia para não morrer,
De ócio, tédio e susto.
Poesia para viver,
E ter certeza,
Que o onírico não é linear,
Mas é lícito e permitido.
Poesia para a professorinha
Poder sorrir.
Poesia para dizer
A teus olhinhos que prefiro a luz.
Poesia para te ouvir,
Contando histórias,
E estrelas, vitórias e doces.
Poesia para você viver,
Entre laços, abraços,
E saber,
Que a cada dia,
O sol e a vida,
Fazem juntos
A mais bela,
Proesia.

2 comentários:

keila disse...

Poesia para gritar,
Ainda que calada.
Poesia para dizer ao mundo que Eu existo.
Poesia para transpor a dor, a angústia...
Para psicografar o que diz a alma.
Poesia para agradecer-te, Joana, pelas belas palavras que dedicas a mim.

Preta Guerra disse...

Poesia com poesia.