Siga-me!

Pirações de uma pretinha.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Bastard


Deus é Pai. 
Mas eu sou Mãe, 
Sou liquida, fluida, corrente, 
Eu sou sertão, aldeia. 
Mar e imensidão, 
Deus é Pai. 
Mas eu sou casa, 
Barriga, e mão. 
Deus é Pai. 
E eu sou gay, 
Sou formiga, vidro e cordão. 
Deus é Pai. 
Mas eu sou Outro, 
menina, menino,
banheiro, escada, 
vasoura, fogão, 
vaselina, gozo, 
mão. 
Deus é Pai. 
Eu sou Deusa... 
Deus é Pai. 
E eu sou Mãe, sou Filha, Pagu, Leila Diniz, Rita Lee, Noca, Roberta Close, João, Dicesar, Maria Bonita, Lourdes,
Ariadna e Jeane. 
É... Deus é Pai. 
Mas também foi filho da Mãe! 

2 comentários:

Senhorita Olanzapinela disse...

Estou seguindo seu blog, Joanna! Muito bom esse poema! Eu li gritando! :D

Continue, flor!

Abraço cordial reluzente:

Manu

Preta Guerra disse...

Obrigada Manu, fico feliz de tê-la aqui!!!!

Continue comentandooooo!

Beijo